Pular para o conteúdo principal

Bolsonaro poderá ser indiciado por crime contra humanidade

O relatório preliminar da CPI da Covid, elaborado pelo senador Renan Calheiros, aponta para o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro por 11 crimes, entre eles, Genocídio de Indígenas e Crime contra a Humanidade. Outros membros da família Bolsonaro também serão indiciados bem como ministros e ex-ministros, funcionários públicos e empresários. O relatório ainda deverá ser aprovado pelos membros da CPI da Covid. O relatório da CPI da Covid torna-se um importante documento e servirá de fonte primária para a história e a memória deste terrível momento da história do Brasil onde, mais de 600 mil pessoas morreram desde o início da pandemia da Covid-19.

Já pensou em ficar sem jornal diário?

"Já pensou em ficar sem jornal diário? Então, nem pense nisso". Foi desta forma que um grupo de comunicação (TV , rádio e jornal) aqui de Santa Catarina se apresentou hoje aqui no pátio de casa. Recebi um jornal impresso que foi, agressivamente, jogado no quintal de casa. Não pedi e nem procurei pelo tal periódico.

Acho agressivo essa forma de impor uma leitura, sei que posso simplesmente pegar o papel e jogar na lixeira ou fazer outros usos, sem que a leitura se imponha, mas para quem tem no pensar uma prática cotidiana a leitura é imprescindível e quase que uma obrigação de ofício e, deste modo, a leitura veio.

O referido jornal traz a seguinte mensagem "Nosso compromisso é com você leitor, que merece notícias de fato e jornal de verdade." O grifo é meu, para destacar que o jornal deve acreditar que exista jornal de mentira, já que se apresenta como sendo um "de verdade".

Aa virar a primeira página já nos deparamos com a foto e o nome de alguns de seus colunistas, onze no total e todos eles, ao menos aqueles que já conhecia pela leitura de seus textos, representam o que hoje podemos chamar de "jornalistas destros", eles são todos de direita. Um jornal deste só pode apresentar uma única verdade, a sua própria. Não existe espaço ao contraditório e, deste modo, não há como ser jornal de verdade, aliás não o chamaria nem mesmo de jornal.

Hoje, essa letra morta, representa mais os interesses do governo do que os interesses da publicação da notícia imparcial, séria e verdadeira. Não valem a árvore que cortam,

Passando os olhos nos colunistas que o jornal apresenta vejo, inclusive, má fé nos seus textos que usam a tinta preta para ampliar o discurso da direita mentirosa que chegou ao poder neste país, um outro chama um padre de "padreco" só por discordar de sua fala. Tentei ser respeitoso neste meu texto, mas o próprio jornal me autoriza a chama-lo de jornaleco.

Em tempo, eles oferecem descontos em farmácias, em lojas, restaurantes, descontos em cinemas, churrascarias e pizzarias. Alguns oferecerem, inclusive, descontos em atendimentos odontológicos e lhes presenteiam com panelas, copos, bandejas, atc. Bastava oferecer boa notícia para atrair o público leitor, que vergonha desses jornalecos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como configurar teclado do tablet S3 para acentuar em português

A configuração da capa teclado para o tablet S3 gera muita confusão. Nem mesmo os atendentes da Samsung souberam configurar o produto em loja e o atendimento pelo telefone foi pior, resultado: vamos aprender sozinhos. Há alguns tutoriais aqui na internet solicitando para instalar um APP que faz uma "gambiarra" onde você precisa digitar certos códigos para conseguir grafar com "ç", "á" "ã" ou qualquer outro acentuação em língua portuguesa do Brasil. Como dira aquelas propagandas tipo "Polishop" (não sei se é assim que se escreve, mas você entendeu), então como dizem os programas deste estilo "esqueçam tudo"! Vamos direto ao ponto: conecte o teclado físico no seu tablet, entre em configurações depois vá em Gerenciamento geral (onde há idioma e entrada); clique me idioma e entrada e depois clique em teclado físico, posteriormente procure e selecione "Brasileiro". De fábrica o teclado vem selecionado Portu

MINISTRO DA EDUCAÇÃO E O RETORNO DAS AULAS PRESENCIAIS

  Ministro da Educação Milton Ribeiro -  Foto: Reprodução Internet. No dia 20 de julho de 2021 o ministro da saúde Milton Ribeiro fez um pronunciamento defendendo o retorno das aulas presenciais. Na verdade, ele defende a reabertura das escolas, afirmando que “O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas”, o que é um equívoco pensar ou dizer que as escolas estão fechadas. No máximo, pode-se afirmar que algumas escolas, se é que elas existem, estão com seus prédios fechados, mas as escolas estão abertas, sempre estiveram, desde o início da pandemia, abertas aos pais e, principalmente, aos seus alunos. O que temos neste momento, por força da pandemia, são escolas que estão fazendo atendimento online, atendimento virtual, uma necessidade em defesa da vida. O ministro da educação diz que as “escolas fechadas” estão “gerando impactos negativos nesta e nas futuras gerações”. Nós sabemos, é um quase consenso, que muitos alunos terão déficits de aprendizagens provocados por conta do

MANIFESTAÇÕES EM CUBA: A CAUSA DAS CAUSAS

Governo de Cuba enfrenta protestos em várias cidades, esta foi a manchete dada em um jornal que revela, em sua reportagem, a parcialidade na divulgação dos fatos. É claro que em Cuba, no último domingo (11) houve manifestantes nas ruas que levantaram a bandeira pedindo maior liberdade, agora o que o jornal não falou, e tem seus interesses em não falar, são os reais motivos pelos quais a população cubana passa por problemas relacionados à distribuição de alimentos, geração de energia elétrica, problemas no combate à Covid-19 entre outros. Não há honestidade ao falar sobre quaisquer manifestações em solo cubano, se a mesma não fizer referência às causas radicais do que provoca essas manifestações e, definitivamente, o que causa as causas. Se parte da população se lança às ruas para reivindicar mais liberdade, maior atenção nas questões relacionadas à saúde (especialmente no combate à Covid-19), questionando o acesso à alimentação e maior segurança na disponibilidade de energia elétrica,