Pular para o conteúdo principal

Entenda o Distritão

Utilizo aqui um clara explicação sobre o Distritão, como modelo eleitoral, feita pelo deputado federal Ivam Valente. O deputado fez uma breve, porém lúcida, exposição dos problemas relacionados ao modelo chamado Distrito.
Segundo o deputado Ivan Valente, "quem reclama que muitos partidos políticos no Brasil são fracos, as legendas são de aluguel e as personalidades é que mandam, verão isso piorar ainda mais com o distritão, que privilegia as personalidades em detrimento do funcionamento coletivo dos partidos.

No Distritão também há grande volume de desperdício de votos. No modelo atual mesmo que o eleitor vote em um candidato não eleito, ajuda a eleger candidato do mesmo partido, com ideias próximas. No distritão, todo voto dado em qualquer um dos nomes que não é eleito, é perdido.

Ao contrário do que parte dos atuais políticos pensa, a disputa vai ficar ainda mais acirrada e cara, haverá um forte incentivo para que figuras de fora da política, celebridades ou candidatos muito ricos participem. Ou pior, milicianos com forte domínio territorial.

No Distritão o voto de legenda desaparece, tira-se do eleitor a possibilidade de votar num projeto, numa proposta e a política se torna ainda mais personalista. Acaba o voto de opinião, que representa uma parcela importante dos eleitores.
Acaba também com a cota de 30% de mulheres nos partidos, uma conquista histórica do movimento feminista. Impede a diversidade e a luta pela igualdade racial nas casas legislativas.

O Distritão é um retrocesso nunca visto no sistema democrático brasileiro, sendo que mesmo nos anos mais duros da ditadura o modelo proporcional vigorou. O Brasil não pode entrar na contramão do mundo e comprometer sua democracia. Nós do PSOL votaremos contra!" Concluiu Valente.

Você têm uma opinião sobre esse modelo? Ela é diferente da exposta pelo deputado Ivan Valente? Deixe seu comentário neste blog.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Horários de ônibus de Pirenópolis para Brasília, Goiânia e outras cidades

 Pirenópolis é uma importante cidade turística do centro-oeste brasileiro, localizada entre duas capitais, a federal (Brasília) e a capital do estado de Goiás (Goiânia). Essa proximidade, além das belezas naturais e a hospitalidade ímpar, oferecida por seus habitantes, faz de Pirenópolis um dos mais procurados destinos turísticos do planalto central. A chegada na cidade se dá pela via rodoviária, veículos particulares e ônibus. Neste último caso, as chegadas e as partidas se dão pela rodoviária que se localiza na vila Matutina 1ª etapa. As opções de viagem não são muitas e, em alguns casos, os atrasos são constantes, pois Pirenópolis, apesar da reconhecida importância turística, encontra-se como um entroncamento a caminha, por exemplo, de Brasília, onde o grande fluxo de passageiros é visível, principalmente nos períodos de feriados e férias. Conforme aumenta a procura por passagens dos turistas que desejam retornar para suas cidades de origem, a busca por horários dos ônibus também au

Qual o pior dos efeitos colaterais da vacina contra o Covid-19?

Imagem de Juraj Varga por Pixabay   Perguntar se a pandemia acabou é uma pergunta retórica. Infelizmente a resposta é não. A pandemia ainda não acabou e por tudo o que pode ser visto quando andamos pelas ruas de algumas cidades, a verdade é que ainda vamos demorar muito tempo para voltar a algo parecido com o que chamávamos de normal aqui no Brasil. Em algumas cidades brasileiras algumas pessoas, infelizmente de todas as idades, insistem em abandonar os protocolos básicos de segurança, entre eles, o uso da máscara e o distanciamento entre pessoas para se evitar as aglomerações. Uma possível hipótese para o relaxamento das medidas de segurança pode ser pelo fato da vacinação entre as pessoas dos primeiros grupos (grupos prioritários), o que justificaria os motivos de se observar um número significativo de pessoas idosas andando sem a máscara. Esse pode ser o pior dos efeitos colaterais da vacina, achar que já é 100% imune contra o vírus ou que não possa ser um potencial transmissor do

Primeiro Post

  Aqui estou, com um novo blog, velho endereço (santiago.pro.br). Voltando à ativa com as escritas sobre o cotidiano e, quem sabe, algumas coisas relacionadas à educação e, em especial, à educação geográfica. Esse novo velho blog, espero, será o canal exclusivo de meus apontamentos, um quase diário e espero contar com a sua companhia. Os textos aqui escritos, em sua maioria, terão um começo (talvez) um meio e (certamente não terá) um fim. Existe a possibilidade de seguir o blog, faça isso e receba as novas publicações assim que elas forem para o ar. No momento é isso, um fraterno abraço e até a próxima!